Música interfere no sabor da cerveja, diz estudo

167
0

De gole em gole, um pesquisador brasileiro desenvolveu uma série de experimentos na Bélgica para provar que a trilha sonora ambiente influencia como percebemos os sabores da cerveja.

 Em um de seus testes no Museu dos Instrumentos, em Bruxelas, ele pediu para que os voluntários classificassem três cervejas.

A degustação foi embalada por estímulos sonoros diferentes: uma trilha de piano para acentuar sabores doces, uma mais complexa com instrumentos metálicos para destacar os azedos e outra canção com o baixo bem grave para valorizar as notas amargas.

O que os participantes não sabiam era que as três cervejas que cada um provou eram, na verdade, a mesma. “Mesmo assim, eles transferiram a experiência doce do piano, a melancolia dos sons graves e seu sentimento sobre as músicas para as percepções do paladar”, conta Felipe Reinoso Carvalho, autor do estudo, à SUPER.

Ele também explica que frequências mais baixas – os sons graves – acentuam os sabores amargos, e frequências altas – os agudo – realçam a doçura dos alimentos e bebidas. Pena que, até então, nenhuma música deixa a cerveja mais gelada.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA